quarta-feira, 16 de março de 2011

em mãos

Quero falar da sensação disso aqui



estou distante, esqueci como é que faz.
o que vem são as imagens que fiz em casa pra dizer o que não consegui, a descoberta de poder me enxergar em palavra, os embaraços, os gritos que não dei mas ouvi, o tanto de gente que desconcertei, a demora, a espera, a ansiedade pra olhar simples, mudar, inacreditavelmente, e acompanhar, ver. Nem entendi.
Primeiríssimo, quero com a alma alargada, agradecer ao meu filho que compreensivamente continuou seu crescimento. Estivemos juntos.
Guardo todos os Titos que tive.
Agradeço ao Felipe pela primeira impressão: "você é muito mais inteligente escrevendo!"...e pela companhia mesmo no caminho mais difícil.
Agradeço à Tainah que felizmente me encontrou antes de mim.
Agradeço à minha mãe pela beleza com que esteve presente desde o princípio. E também que negou mas insisto, fez comentários anônimos pra eu achar que tinha um batalhão por aqui.
Agradeço aos meus irmãos que me espetaram com comentários de irmãos que adoro-odeio, e é assim.
Agradeço à Marina, Julia, Juliana, Vlad, Agatha, Carol, Aline, Isma, José, Fer, Cacá, Lívia, Cris, Dani, Leila, Maria, Candida, Mari Calaza, Lu, Ro, Mi, Gus, Fer Cabral que deram sentido ao blog e à escrita diária.
A Aninha pelo entusiasmo na leitura corrida que me entusiasmou.
Aos anônimos agradeço! Foram vocês que me permitiram imaginar o que eu quisesse, e estimularam a brincadeira de espionagem, apesar da maioria sim, ter sido minha mãe.
Ao Marão que me deu de presente primeiro a paciência com pedidos desmedidos, depois a realização deles. Em terceiro à cobrança para a conclusão. CONCLUIDO!
Agradeço muito ao chato do Marcos que se dedicava aos comentários por aqui, por e-mail, e se apoderou tanto deste espaço que detectou quando não era aquilo que eu devia escrever, e ele tinha razão.
Agradeço ao D pela criação da cara do livro, das costas e da orelha. Agradeço especialmente à beleza com que fez, à doação que teve ao fazer.
Agradeço ao Mutarelli por não me xingar ou rir do pedido de escrever a orelha de um blog publicado. E como fez, simples e sinceramente.
Ao Wilson pelo texto pré-livro, um dos bonitos presentes que me deu.
A Poeta que me trouxe a vontade de começar e a possibilidade de publicar, além do carinho de sempre, apesar de tão poucos encontros (e talvez por isso).
A Juju, Tai e Marcos por participarem através de textos pós-livro que me emocionaram pela entrega com que foram feitos.
A Lu, namorada peruana que, não me deixou esquecer a importância de estar bem viva, aqui ou em Lima.
A Ali que além de mais antiga amiga, compartilhou momentos especiais daqui e da publicação com a ternura dos nossos 30 anos juntas.
A minha Tatoca que esteve em todos os espaços, preenchendo e cavucando, dividindo como se fosse sempre assim.
Agradeço aos meus amigos queridos que não estão nessa lista, mas estão.
A minha família por ser ela a minha.
As pessoas que me fizeram.
E com amor absoluto, agradeço ao Jefte por me acompanhar nas últimas correções e participar intensamente do melhor final dessa história, que começa.


LANÇAMENTO 09 DE ABRIL NO ESPAÇO MULTIFOCO, LAPA.
PALCO LIVRE (com inscrição prévia pra programação)
QUERO VOCÊS! EU QUERO!

11 comentários:

Tatiana Telink disse...

Fiquei com vontade de chorar... Por isso choro. É muita emoção. Porque tem uma saudade doída de te ler, de te assistir se revelando - ADORO! saudade de ver você conversar com as baratas, saudade de um tempo que foi e como pode? Tá voltando! Um ciclo lindo que se fecha. E abre todo de novo. Morro de orgulho. Te amo. Tatoca

Fer B. disse...

Que emoção!!!
Quero estar aí!
Vou estar, mesmo daqui!
Beijo grande repleto de amor!

Cris disse...

Parabéns Mari, Linda!!!! Não estarei aí mas estou acompanhando tudo daqui. Em breve nos veremos de novo.

Beijos com carinho

Ali Z disse...

E você desenhou o primeiro mapa de amizade em mim!
Amo demais!!!

Gaja disse...

Oba!
Estarei lá!

Marina disse...

nossa mari, to emocionada com tantos agradecimentos, Carine que veio aqui me dizer que estavamos na lista, estamos emocionadas, que lindo! Você merece, ja divulguei muito seu blog, com certeza para vários desse anonimos...
Ao D tenho a dizer que amei demais a capa! Capitou direitinho a Mari. A Lu namorada peruna foi tudo, adorei a expressão, e é isso mesmo que a Lu é sua, vcs são divinas, aprendi muito só de observar a amizade de vcs.
Na verdade aprendi e sempre aprendo com vc.

E o melhor é que me sinto duplamente agradecida, pois sou a familia e os amigos.
É isso minha linda, sucesso nessa joranda de escritora, ou não. SUcesso sempre em tudo isso que vc faz com ntanto amor e dedicação. TE AMO de graça!

Marquinhos ta aqui dizendo que sabado ta la pra te dar um beijo.
beijos nossos.

paliativo disse...

parabéns querida! nao pude ir mas tenho certeza que foi um dia incrível e feliz! você merece!!! Muitos beijos

Randolfo disse...

Queria muito estar presente, de corpo, espírito e pensamento. O corpo não pôde ir, ficou trabalhando. No espírito eu não acredito...MAS TAMBÉM NÃO DUVIDO, ENTÃO PODEM FICAR ONDE ESTÃO. Mas o pensamento estava todo com vc. Parabéns por mais esta conquista. Estou comn saudades de vc e da cervejinha que solta a língua e escancara a gargalhada. Te amo. Rô.

@line disse...

Momento lindo Mari!!! Não estivemos presente, mas nosso coração foi seu no dia 09!!! Beijos carinhosos, Aline, Isma e Quim.

Eliza Moreno disse...

A gratidão é mesmo um sentimento quue nos deixa muito plenos! Q linda!

Rachel Souza disse...

De vez em quando abro e leio, aleatoriamente.